REA|quarta-feira, março 29, 2017

Fórum Regional REA América Latina 

Aconteceu no Rio de Janeiro, dias 28 e 29/03 de 2012, o Fórum Regional REA América Latina. O evento organizado pela UNESCO, o Commonwealth of Learning e a Prefeitura do Rio de Janeiro com apoio de diversos parceiros, entre eles, o Projeto REA Brasil e o Nied Unicamp, visa incentivar governos a adotarem políticas públicas de desenvolvimento e adoção de Recursos Educacionais Abertos. Estiveram presentes representantes de países da América Latina, do Creative Commons, do Scielo, e de outras organizações civis e da academia. Veja aqui a programação completa do evento.

O objetivo dos fóruns regionais espalhados pelo mundo é triplo:

  • traçar o perfil atividades REA nas diferentes regiões;
  • obter mais detalhes sobre as políticas e intenções governamentais em REA;
  • solicitar a contribuição dos governos e sociedade civil para a Declaração que será apresentada no Congresso Mundial sobre Recursos Educacionais Abertos em junho de 2012 em Paris.

Para tentar traçar o perfil REA na América Latina e fomentar a discussão acerca da declaração representantes políticos e institucionais apresentaram diversas iniciativas REA ou as iniciativas de políticas públicas de distintos países para fomentar o uso e produção de REA como a Educopedia, Educalibre, REA Brasil, Creative Commons Colômbia, African Health OER Network, Escola Municipal de Saúde, Integrar, PL Federal 1513/2011 do deputado Paulo Teixeira, entre outros.

A COL e a UNESCO também estão coletando informações com os governos em uma pesquisa mundial para determinar quais países tem políticas para encorajar o licenciamento aberto e os REA, ou se eles planejam desenvolver tais políticas.

Para a contribuição para Declaração foram formados dois grupos de trabalhos, um formado pelos representantes de governos e outro pela sociedade civil (instituições e pessoas não necessariamente engajadas com organizações institucionais) que ao final no evento apresentaram suas conclusões que convergiram em vários pontos.

Alguns pontos:

  • Os grupos chamam a atenção para uma diferenciação clara entre licenças abertas, domínio público e standares abertos,
  • Ao final dos fóruns regionais contratar um tradutor juramentado para não haver problemas de tradução e entendimento para os diferentes idiomas,
  • Promover o fortalecimento de REA estimulando a criação de materiais educativos em outros idiomas que não sejam o inglês,
  • Promover um marco legal para falar de licenças abertas,
  • Promover conscientização sobre standares e repositórios que sejam válidos para todos (interoperabilidade)
  • Formação de alianças estratégicas,
  • Sustentabilidade (motivar e promover participação do setor privado para desenvolvimento de REA e criação que permita troca e uso de materiais entre diferentes países),
  • Promoção de políticas de fomento para ampliação do investimento privado em REA,
  • Fomentar avaliação, uso e impacto que os REA produzem na aprendizagem.

Em breve, a UNESCO abrirá a versão consolidada durante esse encontro no site http://oercongress.weebly.com/paris-declaration.html para comentários. Todos estão convidados a contribuir enviando sugestões e comentários a declaração por meio desse site. A UNESCO revisará  tais contribuições e consolidará as que julgar adequadas na versão final da declaração.

Mais informações:

Fóruns Regionais – oercongress.weebly.com

Unesco – unesco.org/oercongress

Commonwealth of Learning – www.col.org/oercongress

Crédito de imagem: logo OER

 

 

Adicionar um comentário

Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada

Por favor, repita o código descrito acima