REA|sábado, agosto 19, 2017

Maria do Socorro Braga Reis, José Pereira Smith e Joneson Rosa dos Reis 

DSC07451-140x140Maria do Socorro Braga Reis, Licenciada em Letras pela UFPA – 2002. Professora da rede pública estadual, lecionando Língua Portuguesa e Informática na Educação, no ensino médio na Escola Profª Yolanda Chaves, em Bragança-PA e Língua Portuguesa no ensino fundamental na escola Profª Rosa Athayde em Augusto Corrêa-PA.  Discente do 5º período (penúltimo) do Curso de Licenciatura em Computação UFRA/PARFOR. 2010/2 – Polo Capanema-PA

José Pereira Smith Júnior Licenciado em Matemática pela Universidade Estadual do Pará- 2005. Professor de ensino fundamental e médio da Secretaria de Estado de Educação nas escolas de Capanema-PA e Primavera-PA Discente do 5º período (penúltimo) do Curso de Licenciatura em Computação UFRA/PARFOR. 2010/2 – Polo Capanema-PA

Joneson Rosa dos Reis. Discente do 5º período (penúltimo) do Curso de Licenciatura em Computação UFRA/PARFOR. 2010/2 – Polo Capanema-PA atua como professor na sala de informática EMEF Padre Leandro Pinheiro em Quatipuru-PA, e também lotado na SEMED.

Entrevista concedida a Débora Sebriam em 03/2013

REA Brasil: Como e quando vocês descobriram os Recursos Educacionais Abertos?

Os REAs fazem parte da nossa rotina pedagógica, usamos o Linux Educacional 4.0 nas Salas de Informática, e que possui uma grande suíte de aplicativos, mas efetivamente começamos a usar a partir dos conteúdos das disciplinas da Licenciatura em Computação.

REA Brasil: Para vocês o que é REA?

Para nós os REAs são qualquer material que potencialize a construção da aprendizagem.

REA Brasil: Como surgiu a motivação para escrever um TCC sobre REA?

Surgiu a partir de pesquisas feitas na Disciplina Projeto Integrador I, onde fizemos uma coletânea de Objetos de Aprendizagem (OA), tipo Hagáquê, RIVED e muitos outros, que foi aplicado em nossa prática, o curso nos deu suporte para aprendermos programação, o Smith Júnior se aperfeiçoou em Java, então começamos a nos questionar sobre a possibilidade de criar OAs para atender a nossa realidade. Assim, foram surgindo os OAs, isso nos deu uma motivação maior para escrever sobre os OAs, e assim apresentar as nossas crias, claro que temos a professora Janaina Costa que acreditou na gente, e é nossa orientadora e faz muita diferença.

REA Brasil: Vocês estão desenvolvendo objetos de aprendizagem disponibilizados no blog http://jogoseducativoss.blogspot.com.br Quais os formatos desses Objetos de Aprendizagem? Vocês irão implementar licenças flexíveis, como as do Creative Commons?

Os nossos OAs são instrucionais, uns possuem áudio, bem simples. Assim que tivermos concluído o projeto, vamos sim disponibilizar os códigos, implementando uma licença no formato uso não comercial. Assim, poderão fazer adaptações. Ainda não chegamos a um consenso de como faremos. Mas a certeza que temos que os códigos serão disponibilizados de forma livre.

REA Brasil: Como vocês acham que o estudo de vocês pode contribuir para que mais professores adotem e criem REAs?

É interessante o uso dos REAs nas metodologias aplicadas em sala de aula, principalmente se pode ser executado em locais sem internet, fica ainda melhor. Por isso, nos preocupamos com a questão dos Objetos e Aprendizagem poderem ser carregados em qualquer mídia, por exemplo, funcionam muito bem no pen drive e nos Cds. Eles podem ser usados para a verificação da aprendizagem da aula dada. Estamos tendo experiências muito positivas quanto ao uso dos REAs em sala de aula. Estamos fazendo uma verdadeira peregrinação para disponibilizar os OAs para os professores, principalmente os das escolas do meio rural, lá tem computador, mas sem conexão com internet. Os professores estão utilizando no pen drive.

REA Brasil: O que diriam para os educadores que desejam começar a trabalhar por e com REA?

Hoje, temos que nos adaptar as mudanças que a tecnologia faz em nossas vidas, os alunos estão sedentos por metodologias diferenciadas, afinal eles são nativos digitais, faz parte da cultura deles, ser íntimos das tecnologias que transbordam a todo instante. A escola não pode ficar a margem disso tudo, os paradigmas mudaram, hoje somos mediadores do conhecimento, antes éramos os portadores, aliás, fazer uso dos recursos disponíveis, e não poucos já é uma exigência do contexto escolar, nós vemos que o cerco está se fechando, aqui no Pará todos os professores de ensino médio vão receber um Tablet. Este evento vai forçar a utilização dos REAs na educação. A Socorro, em 2011 executou um projeto com o 1º ano ensino médio onde os alunos catalogaram muitos REAs que poderia ajudar o professor a melhorar a sua metodologia com as ferramentas disponíveis na escola. O trabalho foi no Facebook e no Blog da Escola, o encarte foi impresso, na tentativa de cercar todas as possibilidades e também mereceu uma postagem no Portal do Professor (MEC). Um dos caminhos para potencializarmos os conteúdos passa pela inserção das tecnologias na escola. Quando isso acontecer efetivamente vamos ter um arsenal fantástico de  troca de saberes, onde a vivencia pedagógica não será mais unilateral.

Resposta para Maria do Socorro Braga Reis, José Pereira Smith e Joneson Rosa dos Reis

  1. Juliana

    olá, artigo bem completo consegui tirar todas as minhas duvidas sobre a REA.
    Obrigado.

     

Adicionar um comentário

Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada

Por favor, repita o código descrito acima